Administração de Materiais e Recursos Patrimoniais (2000)

” São todos os insumos, os instrumentos, as matérias-primas, as pessoas, as tecnologias…”

“Administração de Materiais e Recursos Patrimoniais é um livro inédito no mercado, pois, diferentemente da abordagem tradicional, voltada à “velha” Administração de Materiais, foi estruturado de forma a atender às exigências do novo currículo da disciplina, destacando as recentes transformações na área. Assim, numa linguagem extremamente clara e didática, evitando-se demonstrações matemáticas desnecessárias, traz as principais inovações e tendências no campo da Administração de Materiais, como EDI, ECR, CIM, engenharia simultânea, qualidade em tempo real, Internet, comarkership, supply chain, além de uma dedicação especial à Logística. Os conceitos tradicionais são apresentados com uma conotação absolutamente atual e voltada para a cadeia de suprimentos. Também fez parte do projeto do livro a utilização de recursos didáticos que facilitassem o aprendizado, como palavras-chaves e sumário em todos os capítulos, inúmeras figuras e esquemas, extenso glossário com a definição dos principais termos na área, questões para discussão, exemplos resolvidos, exercícios propostos, casos e sugestão de livros e sites na Internet para um maior aprofundamento no assunto.” [1]

“Pode-se dizer que recursos são todos os insumos, os instrumentos, as matérias-primas, as pessoas, as tecnologias, enfim, um conjunto de coisas e pessoas que são essenciais para o bom e pleno funcionamento das organizações, sem os quais as mesmas não alcançariam os seus objetivos. Recursos não se resumem a coisas materiais, mas também pode ser algo intangível, como no caso do recurso humano, cuja capacidade, conhecimentos e experiências são determinantes para o bom desempenho organizacional. Porém, esses recursos são intangíveis, ou seja, não podem ser estocados ou guardados, mas são utilizados pelas empresas.” [2]

Atualmente, com a revolução digital que estamos vivenciando, todos os processos organizacionais dependem e/ou podem ser otimizado pelo uso de sistemas que, se corretamente alimentados podem transformar toda a cadeira produtiva de uma empresa, incluindo as atividades categorizadas como “não-principais”. No meu último emprego, era responsável pelo controle de patrimônio do meu setor e tudo era feito manualmente. A metodologia me passada pelo setor de patrimônio era a seguinte: 1) geravam um relatório impresso para a conferência dos bens; 2) Eu conferia se os bens constantes na lista estavam nos lugares indicados; 3) se não estivessem, deveria localizá-lo e anotar no relatório impresso os destinos atuais dos referidos bens. Era um trabalho maçante e demorado em que tinha que lidar até “psicologicamente” com as pessoas envolvidas. Era pouco produtivo e não agregava valor ao conjunto de atividades por mim, desenvolvidas.

No entanto, através do conhecimento e aplicação das técnicas apropriadas, é possível agregar valor à toda e qualquer atividade da cadeia produtiva do ramo da Administração de Materiais e Recursos Patrimoniais.

NOTA: 9/10.

  • Editora : Saraiva Uni; 3ª edição (29 novembro 2012);
  • Idioma : Português;
  • Páginas: 456;
  • Autores: PAULO RENATO CAMPOS ALT / PETRONIO GARCIA MARTINS

Referências:

[1] Google Livros

[2] OLIVEIRA, rosângela soares de. Administração de Recursos Materiais e Patrimoniais. / Rosângela Soares de Oliveira – FORTALEZA: Centro Universitário Ateneu, 2019. 92 p.

Feedback é bom e eu gosto!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.